Agua Azul do Norte. Cidade de Crimes Políticos





Uma cidade por nome de Agua Azul do Norte está localizada no interior do estado do Pará a 631 km da capital Belém, ela tem pouco mais de vinte e quatro mil habitantes. Nos últimos anos, a cidade vive em forte clima e tensão. Estes crimes contra pessoas e patrimônio publico chamam atenção de autoridades locais e estaduais.

A morte do vice-prefeito, Osvaldo Rogério de Souza (Boca Rica), que foi alvejado em frente a sua residência, por dois homens de moto, que dispararam três vezes quando ele saiu do carro. Os policiais dizem que há indícios de crime por encomenda, embora ainda não se saiba se ele sofria ameaças.

Outro crime foi à morte do vereador Adalberto da Silva, o Beto (PSDB). Contra o patrimônio público, pesa o incêndio da madrugada da segunda-feira 09 de Agosto do ano 2010. Os habitantes daquela cidade acordaram com a Prefeitura Municipal totalmente em chamas, em poucos minutos tudo estava destruído, o fogo espalhou se por todas as salas e compartimentos do prédio. Tudo que estava dentro ficou destruído.

A população aguazulense parece apreensiva, com medo da onda de crimes que assolaram a cidade, já tendo sido assassinado um secretário municipal, um vice-prefeito, um fazendeiro, o vereador e o prédio da prefeitura que foi destruído. Até o momento nenhum dos crimes tiveram solução da justiça.

Além disso, Agua Azul do Norte disputa uma causa bilionária, que deixa intrigado os prefeitos Renan Lopes Sousa, prefeito de Água Azul do Norte e Romildo Veloso e Silva, prefeito de Ourilândia do Norte. E vice-versa. Os dois estão rompidos depois de troca de acusações públicas na briga que ambos travam na Justiça pela definição a qual território pertence às ricas jazidas de níquel do Projeto Onça-Puma.

O recolhimento de royalties aos cofres de quem provar ser dono das minas. Renan Lopes que é do PMDB, partido que acionou o Supremo Tribunal Federal, tempos atrás, na tentativa de provar ser de Água Azul o níquel em disputa. O STF devolveu a ação para a Assembleia Legislativa do Pará na tentativa de mediar.

Faltando poucos meses para uma nova eleição municipal, a população de Água Azul do Norte espera ansiosa por dias de tranquilidade e respeito com o erário público. O que deve acontecer é uma troca de gestores, escolhendo pessoas que nunca assumiram cargos políticos e nem tão pouco fizeram parte de nenhuma gestão passada.






Por: Miller D'Oliveira


E-mail Del.ici.ous BlogThis! Technorati Compartilhe no Twitter StumbleUpon Compartilhar no Facebook Promova este post no orkut Share to Google Buzz

2 comentários

Anônimo em 18 de outubro de 2012 14:00

para mim seria a o ultimo lugar que eu queria passar meus dias tanto de ferias quanto de morar puta veio ruim so violencia esse pará

Anônimo em 27 de outubro de 2012 04:09

morei tanto tempo ai e era ate tranquilo......agora e lamentavel.......